KIT MÍDIA Contato

por: Marcio Nato Rodrigues - Curitiba(PR)

Data: 28/07/2017 às 09h30min - Atualizada em 28/07/2017 às 09h30min
..

Duas alças de acesso da trincheira das Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa), no Tatuquara, já estão com mais de 80% de pavimentação prontos, no sentido sul da BR-116. Nas outras duas alças que fazem parte da obra (do lado norte da rodovia), o trabalho de escavações e implantação de base onde passará o asfalto está bem adiantado. Ali a pavimentação passou dos 60%.



Quando concluídas, as alças de acesso vão permitir a ligação das ruas Hasdrubal Bellegard, na CIC, com a Dílson Luís, no Tatuquara. As construções dos acessos à trincheira estavam paradas desde outubro do ano passado, por falta de frente de trabalho, e foram retomadas pela Prefeitura em janeiro.



A trincheira vai melhorar o acesso e a mobilidade na região sul da cidade e interligar os bairros CIC e Tatuquara por baixo da BR-116. O investimento da Prefeitura é de R$ 10,6 milhões.



Durante o mês de agosto novas frentes de pavimentação dos acessos à trincheira terão início, tanto do lado do Tatuquara quanto do lado da CIC. No fim do mês de junho foram concluídos cerca de 350 metros lineares de pavimentação na alça de acesso que fica no sentido norte da BR-116, ao lado de um posto de combustível.



Neste local uma nova ligação viária está sendo feita e fará parte das quatro alças de acesso à trincheira. Estão em andamento escavações, drenagem, construção de ciclovias, meios-fios e paisagismo neste ponto da obra. Adutoras da Sanepar também foram deslocadas para o andamento dos trabalhos.



Do outro lado da rodovia, no Tatuquara, já avançou bastante a terraplanagem, implantação de base para o asfalto e drenagem. Esta alça ficará do lado sul da BR-116 e os motoristas poderão cruzar por baixo da rodovia para acessar as ruas do bairro da CIC. Em agosto o trecho deve receber pavimentação.



Melhorias



Quando estiverem concluídas, as obras vão beneficiar diretamente 275 mil habitantes dos bairros CIC, Tatuquara e Umbará, além dos milhares de motoristas que circulam pela BR-116 e acessam a Ceasa todos os dias.



A extensão total da obra é de 1.165,12 metros e o prazo de conclusão é até o fim deste ano. Os trabalhos são coordenados e fiscalizados pela Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura.



A trincheira, além de permitir que os motoristas cruzem por baixo da BR-116 sem interrupções, irá funcionar como uma opção de retorno quase em frente à Ceasa. Atualmente, quem está na BR-116, no sentido Fazenda Rio Grande, precisa andar quase dois quilômetros para fazer o retorno e acessar a Ceasa. A trincheira vai acabar com este problema.



O projeto também compreende a pavimentação das alças de acesso, muro de contenção, iluminação, calçadas, rampas de acesso para pessoas com dificuldade de locomoção, sinalização horizontal e vertical, além de paisagismo.



Fonte: PMC



Obras dos acessos da trincheira da Ceasa ultrapassam os 50%