KIT MÍDIA Contato

por: Jhenifer Lorena Vieira - Curitiba(PR)

Data: 16/11/2016 às 06h41min - Atualizada em 16/11/2016 às 06h41min
..

Uma mulher de 42 anos morreu de suspeita de overdose na noite desta quarta-feira (15) em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Ela carregava cinco pacotes de cocaína dentro das partes íntimas, descobertas na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do município. A causa morte dependerá de exames complementares realizados pelo Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. A família confirmou que a mulher era usuária de drogas.



Cleonice Cit Cordeiro estava em casa, no bairro Vargem Grande, quando começou a passar mal, por volta das 20h30. O irmão dela chegou em casa e a encontrou desfalecida. Segundo a família, o Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados, mas devido à demora optaram em levá-la ao PA.



O ex-marido foi até a casa de Cleonice, que passou a morar com a mãe desde a separação, e a levou até a UPA, mas ela não resistiu. Durante os exames, médicos descobriram que ela carregava dentro de si cinco pacotes da droga. A mãe de Cleonice, Vera Lucia Cit, contou à Banda B que os médicos disseram que ela morreu em decorrência de uma parada cardíaca.



“Foi uma parada cardíaca, a médica me disse. Ela me contou aqui que estava com essas cocaínas na vagina, de certo estourou porque ela estava com o lábio todo roxo. Eu estava na igreja, deixei ela sentada no sofá fazendo as unhas. Ela ainda me disse que tinha comprado um chocolate branco porque estava com vontade de comer. Jamais pensei que fosse perder minha filha hoje”, lamentou.



Vera contou ainda que o outro filho dela também é usuário de drogas e alcoólatra. Foi ele quem saiu gritando pelo nome da mãe ao ver a irmã estava tendo parada cardíaca. “Antes de eu ir para a igreja ainda disse para ela ‘-filha, se teu irmão chegar daquele jeito, não abra a porta para ele’. Mas não foi isso que aconteceu, mesmo ele gritando, falando um monte de palavrão, ainda tentou socorrer a irmã”, finalizou.



Cleonice já tinha sido internada em um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS) na cidade de Joinville há alguns meses. Segundo a mãe, o casamento dela tinha chegado ao fim também por causa das drogas. Cleonice deixou duas filhas e um neto.



Mulher chega morta em UPA, mas antes conta à mãe que carregava cocaína dentro das partes íntimas