KIT MÍDIA Contato

por: Marcio Nato Rodrigues - Curitiba(PR)

Data: 10/11/2017 às 09h43min - Atualizada em 10/11/2017 às 09h43min
.. Os metalúrgicos que trabalham na Grande Curitiba se mobilizam, nesta sexta-feira (10), para protestar contra as reformas trabalhista e previdenciária do governo federal. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (Simec), as manifestações começaram por volta das 4h.

A estimativa do sindicato é de que cerca de 30 mil metalúrgicos paralisem as atividades nesta manhã.

Volvo, Renault, CNH, WHB, Parque Industrial de Curitiba da Audi e Bosch estão entre as empresas em que os metalúrgicos se reuniram para discutir a mobilização.

Reforma trabalhista

Quatro meses após ser sancionada pelo presidente Michel Temer, entra em vigor no sábado (11) a nova lei trabalhista, que traz mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). As novas regras valerão para todos os contratos de trabalho vigentes, tanto antigos como novos, segundo o Ministério do Trabalho.

As alterações mexem em pontos como férias, jornada, remuneração e plano de carreira, além de implantar e regulamentar novas modalidades de trabalho, como o home office (trabalho remoto) e o trabalho intermitente (por período trabalhado).

Reforma da Previdência

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta quinta-feira (9) que o governo deve apoiar a aprovação, no Congresso, de uma proposta de reforma da Previdência que mantenha cerca de 50% do texto original.

Segundo Meirelles, o governo não vai abrir mão de manter na proposta alguns pontos, entre eles a criação de idade mínima para aposentadoria, que hoje, no texto, está em 65 anos para homens e 62 anos para mulheres.



Metalúrgicos da Grande Curitiba se mobilizam em protesto contra as reformas trabalhista e previdenciária