KIT MÍDIA Contato

por: Marcio Nato Rodrigues - Curitiba(PR)

Data: 27/07/2017 às 09h56min - Atualizada em 27/07/2017 às 09h56min
..

Um amor que durou mais de 70 anos, calado. Eles nunca mais se viram, mas nunca se esqueceram um do outro depois do primeiro beijo, dado na década de 1940.



A história do holandês Klaas Prins e de Geerte Valk é digna de um roteiro de filme romântico com final feliz.



Ele vive em Carambeí, nos Campos Gerais do Paraná. Ela na Holanda, do outro lado do oceano. E agora, 72 anos depois os dois se reencontraram, graças a um programa de televisão.



A História



O casal se conheceu na adolescência, quando Geerte Valk foi trabalhar com os pais de Klass.



Logo se apaixonaram e quase chegaram a namorar por cerca de um ano e meio.



Mas Klaas foi estudar em outra cidade e acabou servindo ao exército holandês, durante a 2ª Guerra Mundial. “[Servi] lá na Holanda seis meses. E daí, mandaram a gente para a Indonésia”, lembra.



Enquanto ele estava na guerra, Geerte voltou para a casa dos pais, a 180 quilômetros de distância de onde o namorado iria morar ao voltar das batalhas.



À época, o acesso entre as cidades holandesas e também o serviço de correio ainda era precário. O casal apaixonado acabou se afastando.



Separados pela vida



Geerte se casou com outro homem, teve filhos e seguiu a vida na Holanda.



Klaas noivou e veio para o Brasil. Em Carambeí, formou família e viveu com a mulher e os filhos, até ficar viúvo.



A distância, no entanto, nunca afastou o carinho que um tinha pelo outro.



“Ele sempre esteve no meu coração, no fundo do meu coração”, lembra Geerte, afirmando que sonhava com o antigo amor.



O reencontro



Depois da viuvez, as lembranças que Klaas tinha da ex-namorada ficaram ainda mais fortes.



Ao ver um filme que contava uma história da 2ª Guerra, ele teve a ideia de escrever para um programa de televisão holandês, que ajuda pessoas a se encontrarem.



Junto com a filha e o genro, o ex-combatente viajou até a Holanda e reencontrou a ex-namorada.



Logo depois de um abraço, os dois voltaram a se beijar, depois de 72 anos… no mesmo local do primeiro beijo.



Ele com 89, ela com 88 anos… como um casal adolescente.



Ainda vivendo os primeiros momentos do amor que floresce, os dois voltaram juntos ao Brasil.



E pra quem diz que amor acaba com o tempo, Geerte revela:



“O amor é o mesmo de sempre, mais forte até”, concluiu.



Fonte: G1



Ex-namorados se reencontram 72 anos depois